Marketing Político – Quem ganha a eleição é o político ou o marketeiro?


Como estamos em época de eleições, vou falar um pouco desta modalidade de marketing, que ganha espaço a cada ano e tornou-se ferramenta imprescindível na briga pelos votos no Brasil e no mundo.

Neste tipo de marketing tudo é planejado: desde cabos eleitorais, foto no santinho a ser distribuído, gravação dos programas de TV, roupa do candidato, entonação de voz, postura em eventos sociais, mote da campanha ou slogan etc.

Segundo Miguel Reale Junior, à medida que o coronelismo e o clientelismo perderam força, o marketing político cresceu e é hoej uma  importante ferramenta de persuasão e conquista dos votos do eleitorado. O grande desafio do marketing político é convencer os indecisos, captar os votos daqueles que deixam pra decidir em quem vão vota na última hora, alguns decidem quando estão em frente à urna eletrônica e convencer outros tantos eleitores a mudadrem de idéia.

A campanha política tem que refletir os anseios e necessidades do eleitor. É a mesma coisa que o marketing faz para vender um produto ou serviço, porém aqui estamos falando de uma pessoa que quer representar o povo nos poderes legislativo ou executivo. A campanha política deve levar em conta os concorrentes, planejar ações para eliminar ou minimizar as fraquezas e potencializar os pontos fortes do candidato/partido político. Além disso, a campanha deve definir quem será seu público-alvo. Assim como em outros produtos, é muito difícil fazer uma campanha única para atingir em massa todas as camadas da população.

O profissional de marketing que decide atuar nesta área tem apenas um objetivo em mente: VENCER. Aqui, não há espaço para segundo colocado, ou você ganha ou está fora! Se o candidato perde a eleição o culpado sempre será aquele profissional que traçou as estratégias de campnha, ninguém se dá conta que talvez o candidato não tivesse bagagem suficiente para ganhar ou não tenha se comportado da maneira como foi definida nas estratégias de campanha. A culpa é sempre do marketeiro!

Muito estudiosos comparam as eleições com uma guerra e para vencê-la, só existe uma maneira: ser o primeiro em estratégia. Então, você marketeiro político deve estudar os grandes generais que já estiveram no front de batalha. Evite confrontos diretos, nunca ataque de frente, fique na trincheira, se você já conseguiu atingir uma boa posição não ataque, apenas defenda-se e espere o momento certo de avançar. Nesta guerra a sua artilharia será a utilização da mídia (impressa, televisiva, internet etc.) e sua infantaria será a equipe de cabos eleitorais. Seja sempre o primeiro, antecipe-se, saia na frente dos seus concorrentes. E o mais importante, reaja rápido, se você perceber que seu candidato não tem chance, mude a estratégia, negocie como os concorrentes, faça alianças e boa sorte nesta batalha.

A maior publicação na área é a revista Campaigns & Election criada em 1980 nos EUA, com versão em espanhol desde janeiro passado, dando voz aos profissionais da América Latina. Na edição de junho, o Brasil foi destaque de capa. Veja matéria clicando aqui.

Além de todos estes conceitos, existem aqueles candidatos que não estão muito interessados em ganhar a eleição, mas sim em virar celebridade e ganhar algum no pós eleição. Para isso produzem vídeos para internet, muitos deles engraçados, quer dizer, trágicos, com o único objetivo de chamar a atenção de qualquer maneira e para isso utilizam-se do buzz.

Para saber mais sobre este assunto acesse o livro: Estratégias Eleitorais: marketing político por Carlo Augusto Manhanelli ou o blog.

Cristina Brasão

About these ads

Obrigada por comentar o Blog PEGG!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: